sexta-feira, 17 de maio de 2013

Navegar é preciso

Quem enxerga com reservas o uso da web na comunicação empresarial precisa reconsiderar isso, e com urgência! A popularidade da Internet, o barateamento do sistema 3G pelas operadoras de telefonia móvel – e a espera entusiasmada pela chegada do 4G – provoca um aumento em massa do número de brasileiros conectados.

Navegar é preciso
Pesquisa divulgada pelo IBGE na quinta-feira (16) revela uma escalada de 143% na utilização da Internet pela po

pulação a partir dos 10 anos de idade – comparação entre 2005 e 2011. Houve ainda um boom no acesso à telefonia celular – 115,4 milhões de pessoas tinham celular em 2011, ante um universo de 55,7 milhões em 2005, o que representa alta de 69,1%.

O brasileiro, comunicativo e expansivo por natureza, tem uma forte ligação com a web. E a necessidade de externar seus sentimentos e opiniões é suprida nas redes sociais. Estudos apontam que dos 80 milhões de internautas brasileiros, 95% estão no Facebook. No Twitter esta popularidade não é diferente. Perdemos apenas para os Estados Unidos no índice de usuários – são 41,2 milhões ante 35 milhões de perfis no microblog. Em pesquisa do programa Acessa SP, do goveno do Estado de São Paulo, que oferece acesso gratuito à Internet em mais de 500 municípios do estado, 77% dos usuários participantes disseram que a sua principal diversão é acessar a internet. Ficaram em segundo plano outros meios populares de entretenimento como a televisão (63%), livros (43%) e o cinema (41%).
Definir o discurso com critério, buscar abordagens criativas e envolver-se com o público-alvo são elementos indispensáveis para obter sucesso na comunicação online. A todo o momento é possível encontrar na rede conteúdo sobre diversos assuntos, alimentados por pessoas e organizações com diferentes objetivos. Portanto, empresa ou figura pública que se aventure navegar por esse i

nfinito oceano sem um bom planejamento estratégico, está fadada a ter seu barco invadido por piratas. Para ganhar espaço na web com empatia, ter suas ideias e valores reconhecidos, a criação do perfil em uma mídia social deve ser precedida por um estudo que

se estabeleça equilíbrio nas relações com público.

Com ideias positivas e bom senso, é possível fazer comunicação empresarial na Web 2.0 com eficácia, encontrar neste infinito mares calmos para navegar, longe de tormentas.